sábado, 4 de outubro de 2008

ÉDIPO - Marcelo Mourão



ÉDIPO
Marcelo Mourão

A Esfinge proferiu sua sentença:
“Decifra-me ou devoro-te !”
O temor invadiu os olhos do bravo,
embora seus gestos continuassem firmes.
A morte ou a vida
O fim ou a continuação
Tudo lhe passava pela mente
Mas era preciso seguir adiante
Sem muito pensar
Pois o que está escrito
sempre se cumprirá
Do alto de um rochedo,sentada,
A abominável criatura lança seu desafio
E surpreende-se com a resposta
Aquela que soluciona a questão
Ao ser vencida,teve que se atirar no mar
Ao herói,libertador de Tebas,a coroa e a mão da Rainha
Mal sabia que o destino é o senhor das pessoas e do futuro
Salvo do enigma de morte,
porém acorrentado ao inevitável porvir.
Pois o que está escrito sempre se cumprirá.



2 comentários:

rafael disse...

Registro aqui meus cumprimentos pela seriedade, talento e beleza de seus trabalhos.

Anônimo disse...

Imprecionante a blz de tua alma. Parabéns! Adorei encontrar ese site. tem minha cara! Bj enorme e que Deus t abençõe muito.